Follow by Email

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Alquimista




Ser um alquimista é ser estudante da química divina.
É compreender como o Criador gerou a matéria, e os princípios que determinou para a sua ordenação.
É aprender a ser co-criador no plano material, expert não só nos processos físico-químicos de laboratório, mas da vida.
Eis que descobre que o mundo, a vida, em si é o grande laboratório, construído pelo Grande Arquiteto para operarmos e ensaiarmos.
Eis a oportunidade de transcendermos, de alquimistas que lidam e dominam a materialidade, transmutando-a iaô incluir os seres viventes em seu estudo.
Aos poucos, o alquimista se descobre capaz também de transmutar almas.
Torna-se o agente de mudança, de cura da negatividade, do não funcional, para positivar e reintegralizar o Ser.
O Alquimista de Almas se torna um inversor de estados dissonantes, um ordenador.
Eis a verdadeira pedra filosofal, a fonte da juventude – o levar almas de baixa lucidez, densas e frágeis como o chumbo, para estado onde se tornam belas, brilhantes, com valor e adaptáveis como o ouro.
As ajuda a sair de seres limitados e perenes a se descobrir como Espíritos eternos, com o vigor da juventude permanente.
O verdadeiro alquimista usa seu conhecimento das operações materiais e energéticas para tocar almas de seus irmãos.
É função primaz de o alquimista despertar o estado espiritual do que toca, seja dos reinos mineral, vegetal, animal e até mesmo hominal, e porque não, aquilo que transcende sua percepção limitada pela fisicalidade.
Mas o primeiro que o alquimista deve despertar é a sua própria essência, em vários aspectos, na materialidade, no emocional, no astral, mental, espiritual, divino, curando cada uma das suas entidades internas do veneno que lhe limitam, principalmente o venenos da negatividade, do medo, e da necessidade de segurança, que é ilusória em um mundo em constate transformação.
Eis o desafio do alquimista de almas – Despertar a si mesmo, e lembrar que a alquimia é a arte da simplicidade, vindo do ato de observar e comparar, afinal o que esta em cima esta em baixo, o que esta fora esta dentro, e, portanto seu principal laboratório de trabalho é seu próprio mundo interior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário